Facebook Twitter Google +1     Admin

As reações psicológicas associadas às lesões esportivas*

20070927044722-slide0001-image001.png 

As reações psicológicas associadas às lesões esportivas*

Alan Raniere Silva Xavier**

Aluno do Curso de Educação Física da disciplina de Psicologia do Esporte

Da Universidade Federal de Rondônia (Brasil)

RESUMO

     O assunto que se procurou abordar em As reações psicológicas associadas às lesões esportivas está diretamente ligado com a investigação das principais respostas psicológicas adversas do atleta, após a instalação de uma lesão. Suas reações, os modelos e o trabalho do psicólogo do esporte nessa área. O artigo tem um enfoque filosófico com o direcionamento para parte da psicologia esportiva, que fazem parte do currículo da disciplina de educação física.Segundo os estudos bibliográficos pôde-se constatar que os trabalhos psicológicos referentes ao atleta após um trauma são determinados por um processo dinâmico de avaliação cognitiva acerca da lesão e outros fatores relevantes. Através da cognição, o atleta avalia a intensidade, os efeitos e responde emocionalmente e comportamentalmente sobre todos eles, evidenciando o trabalho do profissional de educação física na área de psicologia do esporte, sua importância nessa área e a abrangência do campo de atuação do profissional.

INTRODUÇÃO

     Com o intuito de contribuir com a discussão e com a pretensão de ampliar os conhecimentos sobre as reações psicológicas associadas às lesões nos desportistas, serão apresentados termos na visão de alguns grandes autores da psicologia do esporte que buscam discutem sobre o tema.

     O esporte de alto rendimento constitui um processo constante de otimização de capacidades, assim requer paixão, dedicação e anos de preparação. Para Vitenbroek (1996), o esporte é claramente, um campo fértil para a lesão física.  Uma lesão em um atleta qualquer que seja o nível, o isola das atividades esportivas, ou, pelo menos o coloca em condições de não poder realizar a atividade. Quem de nós nunca ouviu falar de grandes desportistas que tiveram suas carreiras comprometidas ou até mesmo interrompidas por uma lesão? Grandes nomes como: Pelé, Zico com lesões nos joelhos, que ficaram fora de copas do mundo. A lesão na fibrocartilagem que cobre a parte anterior da articulação do quadril do Tenista Gustavo Kuerten, número 1 do mundo? Ou a ruptura ligamentar do joelho direito, acompanhada de uma tendinite patelar ansersonal do fenômeno Ronaldo, que por pouco o tirou de duas copas do mundo?

     Por isso as lesões esportivas, em qualquer parte do corpo que ocorram, influirão, sempre em toda a pessoa do esportista. Segundo CARAZZATO et. al. (2004), os fatores físicos são as principais causas das lesões desportivas, mas os fatores psicológicos também desempenham um papel importante na vulnerabilidade dos atletas as lesões. Entre as maiores fontes de estresse psicológico estão o medo do fracasso, excesso de competições, treinamento não adaptado ao nível do atleta, ambiente negativo de trabalho, filosofia do treinador, cobranças por resultados vitoriosos e perda do auto controle. Diante do exposto questiona-se: Como reagem os atletas ao sofrerem algum tipo de lesão, praticando o desporto?

OBJETIVO

     Constituir uma compreensão acerca das respostas psicológicas dos atletas após sofrerem uma lesão na prática de qualquer desporto, retratando as mudanças na vida do atleta após o ocorrido.

     Estabelecer uma aquisição de conhecimento sobre o assunto para os profissionais de educação física, evidenciando a área da psicologia esportiva, área na qual ainda não é muito difundida em nosso estado.

    Apresentar uma discussão sobre o tema, com o propósito de tentar acrescentar conhecimentos à área da psicologia voltada ao esporte.

METODOLOGIA

      A metodologia adotada foi de um estudo de natureza teórica e filosófica, do tipo pesquisa bibliográfica e descritiva. Uma pesquisa descritiva registra, analisa e correlaciona fatos ou fenômenos sem manipulá-los, procurando descobrir com a maior precisão possível, a freqüência com que um fenômeno ocorre, sua relação com outros, sua natureza e características, de forma que os resultados serão mais bem compreendidos e analisados. Neste tipo de estudo, o pesquisador procura conhecer, interpretar a realidade, sem nela interferir para modificá-la (SEVERINO, 2000).

APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DO TEMA

      Algumas teorias têm sido utilizadas para explicar as respostas psicológicas às lesões e ao processo de cura do atleta lesionado.

     Um dos modelos mais aceitos que explicam como o atleta reage a uma lesão é o modelo de Grief Reaction, proposto  por Kübler-Ross (1969), nesse estudo o atleta passa por cinco estágios emocionais.

Primeiro-NEGAÇÃO

Segundo-RAIVA

Terceiro-BARGANHA

Quarto-DEPRESSÃO

Quinto-ACEITAÇÃO

Figura 1-Modelo dos Cinco Estágios da Lesão

* Trabalho apresentado ao curso de Educação Física da Universidade Federal de Rondônia, como requisito avaliativo na disciplina Psicologia do Esporte sob a orientação do Profº Msº Ramón Nunez Cardenãs.

** Acadêmico do 8º Período do curso de Licenciatura Plena em Educação Física Na Universidade Federal de Rondônia.

27/09/2007 04:10 ucha #. sin tema

Comentarios » Ir a formulario

No hay comentarios

Añadir un comentario



No será mostrado.





La Bitácora del Dr. Ucha

Temas

Archivos

Enlaces


Blog creado con Blogia. Esta web utiliza cookies para adaptarse a tus preferencias y analítica web.
Blogia apoya a la Fundación Josep Carreras.

Contrato Coloriuris