Facebook Twitter Google +1     Admin

revista Motricidade número 3 (vol. 7 - 2011) Segunda parte

É com muito agrado que informo que o número 3 (vol. 7 - 2011) da revista Motricidade já está disponível para consulta em http://www.revistamotricidade.com/pt/ed_actual.html

Motor imagery as a tool for motor skill training in children

A imaginação motora como instrumento de treino das habilidades motoras em crianças

A. Doussoulin, L. Rehbein

Motricidade  2011, vol. 7, n. 3, pp. 37-43

ABSTRACT

The present study aimed at checking the effectiveness of motor imagery on children's motor training. A total of 64 students aged 9 to 10 years, enrolled in three different 4th grade classes, participated in the study. Subjects in the modeling group were asked to view the video recording of an expert performing the task; those in the physical practice group were trained through the actual execution of the task; and subjects in the imagery group, were trained based solely on motor imagery. The task consisted of throwing a ball towards a target. Performance of subjects before and after training was assessed. Results showed improvements for all three groups. However, motor imagery and modeling groups obtained significantly higher mean scores than the physical practice group. Results are discussed in terms of the potential of motor imagery as a training tool in children.

RESUMO

O presente estudo teve como objetivo investigar a eficácia da imaginação motora na formação motora em crianças. Um total de 64 estudantes entre 9 e 10 anos, inscritos em três diferentes turmas do 4º ano de escolaridade, participaram no estudo. Foi solicitado às pessoas do grupo modelagem que vissem a gravação de um vídeo de um expert realizando a tarefa; aqueles do grupo de prática física foram treinados através da execução real da tarefa; os sujeitos do grupo imaginação receberam treino baseado unicamente na imaginação motora. A tarefa consistiu em jogar uma bola em direção a um alvo. O comportamento dos sujeitos foi avaliado antes e depois do treino. Os três grupos mostraram melhoria em seus resultados; porém, o grupo de imaginação motora e o grupo modelagem obtiveram pontuações significativamente mais altas que o grupo de prática física. Os resultados são discutidos em termos do potencial da imaginação motora como uma ferramenta de treino em crianças.

Fatores associados à prática de caminhada, atividades físicas moderadas e vigorosas em adolescentes

Factors associated with walking, moderate and vigorous physical activities in adolescents

V.C. Barbosa Filho, A.P. Gordia, T.M. Bianchini de Quadros, E.A. Souza, W. Campos.

Motricidade 2011, vol. 7, n. 3, pp. 45-53

 RESUMO

Este estudo objetivou investigar a associação do sexo, faixa etária, classe econômica, escolaridade do pai e estado nutricional com a prática de caminhada e atividades físicas moderadas e vigorosas em adolescentes. Participaram do estudo 578 escolares (305 meninos), com idades entre 11 e 16 anos, de uma escola pública do município de Fortaleza, Ceará, Brasil. As informações sobre a prática de atividades físicas foram obtidas através do International Physical Activity Questionnaire (IPAQ, versão 8, forma curta). A análise dos dados apropriou-se da estatística descritiva, Qui-quadrado, teste t independente e análise de variância one-way. Treze por cento dos adolescentes foram classificados como inativos, sem diferença significativa entre os sexos (p > .05). As moças apresentaram mais tempo despendido na prática de caminhada (p = .019) e em atividades vigorosas (p = .017) em comparação aos rapazes. Adolescentes da faixa etária de 14-16 anos tiveram maior participação em caminhada em comparação aos de 11-12 anos (p = .026) e 13 anos (p = .006). Verificou-se associação positiva entre a classe econômica e o tempo gasto em atividades físicas moderadas (p = .034). Em conclusão, a associação do sexo, faixa etária e classe econômica com a prática de atividade física em adolescentes varia de acordo com o tipo e intensidade de atividade realizada.

ABSTRACT

This study aimed at investigating the relationship between a set of variables (adolescents' gender, age, economic level, nutritional status, and fathers' educational level) and physical activity practices. The sample consisted of 578 students from a public school, aged between 11 and 16 years. The International Physical Activity Questionnaire (IPAQ, version 8, short form) was applied in order to measure their physical activity practices. Chi-square, independent t test and one-way ANOVA were implemented. Thirteen percent of adolescents were physically inactive and no significant difference was found between gender (p > .05). Compared to boys, girls spent more time in walking (p = .019) and vigorous activities (p = .017). Adolescents aged 14-16 years spent more time in walking compared with those aged 11-12 years (p = .026) and 13-year-olds (p = .006). There was a positive association between economic level and time spent in moderate physical activity (p = .034).

Crescimento, maturação e desenvolvimento na infância e adolescência: Implicações para o esporte

Growth, maturation and development during childhood and adolescence: Implications for sports practice

A.H.N. Ré

RESUMO

O desenvolvimento humano emerge a partir da interação entre fatores biológicos e ambientais. O presente estudo de revisão teve como objetivo abordar as relações entre o desenvolvimento biológico e a experiência ambiental durante a infância e a adolescência e suas implicações para a aquisição de habilidades e capacidades motoras inerentes ao esporte. Durante a infância, em consequência do rápido desenvolvimento do sistema nervoso central, é fundamental que ocorra uma ampla e adequada variação dos estímulos ambientais, favorecendo assim o desenvolvimento motor, cognitivo e afetivo-social. Na adolescência, ocorrem alterações biológicas associadas ao pico de produção dos hormônios testosterona no gênero masculino e estradiol no feminino, com grande variabilidade em relação à idade cronológica, o que acarreta na necessidade de ajustar os estímulos motores em função do estágio de maturação biológica e das experiências anteriores. A aquisição de habilidades motoras na infância tem importante relação com a continuidade da prática de atividade física e esportiva na adolescência e nos anos posteriores, favorecendo tanto a geração de futuros atletas como a promoção da saúde populacional.

ABSTRACT

Human development emerges from the interactions between environmental and biological factors. This review focuses on the relationship between biological development and environmental experiences during infancy and adolescence and their implications for motor skill acquisition. During infancy, as a consequence of the accelerated development of the central nervous system, it is fundamental that a vast and adequate variation in environmental stimuli is supplied, favoring motor, cognitive and affective-social domains. In adolescence, biological alterations are associated with peaking testosterone and estradiol hormone production in males and females respectively and it is necessary to adjust motor stimulation to biological maturation and previous experiences. Motor skill acquisition during infancy has an important relation to continuity of physical activity in later years and the practice of sports in adolescence and adulthood, favoring both the blossoming of athletes and promotion of health in general population.

 

24/09/2011 01:59 ucha #. sin tema

Comentarios » Ir a formulario

No hay comentarios

Añadir un comentario



No será mostrado.





La Bitácora del Dr. Ucha

Temas

Archivos

Enlaces


Blog creado con Blogia. Esta web utiliza cookies para adaptarse a tus preferencias y analítica web.
Blogia apoya a la Fundación Josep Carreras.

Contrato Coloriuris