Facebook Twitter Google +1     Admin

Nuevo Número de la Revista Motricidade.

20100529010945-logo2.png

Nuevo Número de la Revista Motricidade.

revista Motricidade.

 Desporto, Saúde. e Desenvolvimento Humano.

 revista internacional. com arbitragem científica.

Director:

 José Vasconcelos Raposo.

 ISSN 1646-107

http://www.revistamotricidade.com/

Edição actual Abr | Mai | Jun 2010 vol. 6  n. 2

Um papel para a revista científica no desenvolvimento da excelência académica [editorial]

J. Vasconcelos-Raposo

Comparação entre dois sistemas de treino de força no desenvolvimento da força muscular máxima  
W. Materko, M. Duarte, E. L. Santos, H. S. Junior

Efeitos de terapêuticas respiratórias e actividade física nas pressões respiratórias máximas de mulheres obesas  

M. S. L. Cruz, P. Roquetti Fernandes, E. Sonehara, V. M. Reis, F. B. Policarpo, J. Fernandes Filho

Relações da força muscular com indicadores de hipertrofia após 32 semanas de treinamento com pesos em mulheres na pós-menopausa

V. Bonganha, R.M.O. Botelho, M.S. Conceição, M.P. Chacon-Mikahil, V.A. Madruga
Relação entre a gordura corporal e indicadores antropométricos em adultos freqüentadores de academia  

T. Grossl, L.R. Augustemak De Lima, F.C. Karasiak
Associação entre aptidão funcional e excesso de peso em mulheres idosas 

C. R. Rech, J. L. S. Cruz, E. D. S. Araújo, F. G. Kalinowski, R. A. Dellagrana  

Una muestra de los artículos

Motricidade FTCD / CIDESD 2010, vol. 6, n. 2, pp. 5-13 ISSN 1646-107X Comparação entre dois sistemas de treino de força no desenvolvimento da força muscular máxima

Comparison between two strength training systems on the maximum muscular strength performance

W. Materko, M. Duarte, E.L. Santos, H.S. Junior

Resumo

A proposta do presente estudo foi comparar os sistemas de treino tradicional (ST) e piramidal (SP) ao longo de oito semanas de treino sobre o desenvolvimento da força muscular máxima. Participaram dezoito homens experientes em treino de força, divididos em dois grupos de nove voluntários. O grupo tradicional seguiu um treino de 3 sets de 8 repetições (75% de 1RM) e grupo piramidal, 3 sets de 10, 8 e 6 repetições (70, 75 e 80% de 1RM, respectivamente), com frequência de 4 vezes por semana. Estes passaram por uma avaliação antropométrica seguida de um teste de 1RM nos exercícios supino reto e agachamento. O teste de 1RM foi repetido após oito semanas de treino. Para analisar a significância dos resultados 1RM entre os sistemas, utilizou-se o teste de Mann-Whitney e, finalmente, o teste Wilcoxon para amostras pares foi usado para comparar os períodos pré e pós-treino. Não se registaram diferenças significativas entre os sistemas ST e SP no supino reto (125 ± 19 kg e 120 ± 17 kg) e agachamento (124 ± 18 kg e 120 ± 17 kg), assim como, também não registou diferença significativa entre os períodos pré e pós-treino. Em conclusão, os resultados sugerem que os sistemas de treino não geram diferenças no desempenho da força muscular máxima.

Palavras-chave: treino de força, força muscular, teste de 1RM

Nota Motricidade edita articulos em español.

Saludos

García Ucha

28/05/2010 20:09 ucha #. sin tema

Comentarios » Ir a formulario

No hay comentarios

Añadir un comentario



No será mostrado.





La Bitácora del Dr. Ucha

Temas

Archivos

Enlaces


Blog creado con Blogia. Esta web utiliza cookies para adaptarse a tus preferencias y analítica web.
Blogia apoya a la Fundación Josep Carreras.

Contrato Coloriuris