Facebook Twitter Google +1     Admin

Revista Motricidade Edição actual

20100413234328-logo-mov.png


Jan | Feb | Mar 2010   vol. 6   n. 1

Publicar em revistas lusófonas: Uma meta para uma academia consolidada [editorial]  
J. Vasconcelos-Raposo, C.M. Teixeira
Padrões de atividade física em diferentes domínios e ausência de diabetes em adultos  

F. J. G. Pitanga, L. A. B. Almeida, M. M. Freitas, C. P. S. Pitanga, C.C. Beck
Nível de atividade física, estresse e saúde em bancários  

M. S. Viana, A. Andrade, A. R. Back, D. I. C. Vasconcellos
Validação preliminar de um questionário para avaliar as necessidades psicológicas básicas

em Educação Física  
A. Pires, L. Cid, C. Borrego, J. Alves, C. Silva
Comportamento preferido de liderança e sua influência no desempenho dos atletas  

M. R. F. Brandão, D. Carchan
Valores de impacto no corpo do judoca ao ser projetado pela técnica Ippon-Seoi-Nage  

T. Piucco, S. G. Santos
Processamento da informação em gestores de alto desempenho  

S. C. Garcia-Santos, L. S. Almeida, B. S. G. Werlang, A.L.M. Veloso
Normas para Autores
Preparação dos manuscritos
Os artigos submetidos à Motricidade deverão conter dados originais, teóricos ou experimentais, que ainda não tenham sido objecto de publicação ou que não estejam em processo actual de avaliação editorial por parte de outro periódico. São admitidos manuscritos em português ou inglês, desde que estejam redigidos com uma qualidade linguística aceitável e compreensível.
Os trabalhos deverão ser elaborados em formato digital recorrendo obrigatoriamente ao processador de texto Microsoft Word (versão 97-03 ou superior), enquanto possíveis imagens a serem integradas nos artigos, deverão ser apensas ao mesmo no formato digital *.jpg, com resolução nunca inferior a 600 pxl e com dimensões máximas de 15x10 cm. Os autores deverão preparar os manuscritos de acordo com as normas da APA, no que diz respeito ao estilo e formatação do artigo, bem como, aos aspectos éticos subjacentes à prática científica. Quando a investigação esteve dependente de aprovação prévia por parte de um comité de ética em pesquisa, deverá ser anexa uma cópia do parecer favorável, condição sem a qual se inicia o processo de arbitragem científica.

Formato dos manuscritos
Os artigos deverão ser escritos em página de tamanho DIN A4 com 2,5 cm de margem, em letra Times New Roman ou Arial de tamanho 12, com espaçamento duplo. As páginas deverão ser numeradas sequencialmente no cabeçalho com alinhamento à direita, iniciando na página de título/identificação. Deverá ser evitada a inserção de notas de rodapé no texto, bem como, a utilização sublinhados, itálicos e negritos. A extensão dos artigos não deverá exceder o número total de páginas indicado para cada formato específico, a saber: artigos de investigação ou revisão - 25 páginas; artigo breve (short-report) - 10 a 15 páginas; e, artigo de opinião - 5 a 7 páginas.
Na primeira página (folha de rosto) deve incluir-se o titulo abreviado (até 40 caracteres) que deverá constar no cabeçalho de todas as páginas, o título do artigo em português e inglês, os nomes de todos os autores, a instituição ou organismo ao qual pertencem, a direcção (incluindo o correio electrónico) do autor com o qual se manterá a correspondência. A segunda página incluirá de novo o título, um resumo (150 a 200 palavras) e as palavras-chave (3 a 5), tudo isto em português e inglês. A terceira página começará de novo com o título do artigo e prosseguirá com a introdução. Para o caso dos artigos de investigação e artigos breves, o manuscrito deverá conter obrigatoriamente as seguintes secções: i) introdução; ii) metodologia ou métodos e procedimentos - amostra, instrumentos e procedimentos; iii) resultados; iv) discussão/conclusões. No caso dos artigos de revisão e de opinião sugere-se que estes trabalhos contenham uma estrutura lógica e coerente, englobando as secções: i) introdução; ii) desenvolvimento; e, iii) conclusões.
A redacção do texto e referenciação bibliográfica deverá estar de normas da APA, considerando simultaneamente o
Publication Manual of the American Psychological Association (2009) - 6ª edição [link 1] [link 2] e o APA Style Guide to Electronic References (2007). Para consultar um template [modelo] no formato word, clique aqui.
As citações bibliográficas do texto deverão respeitar a lógica autor-data, incluindo o apelido do autor e o ano de publicação, ambos entre parêntesis. Quando a referência é efectuada durante a exposição textual deve-se incluir unicamente a data entre parêntesis. No caso de serem apresentadas duas ou mais referências seguidas, estas deverão respeitar uma ordenação alfabética.
Após as conclusões deverão ser apresentadas as referências bibliográficas unicamente citadas ao longo do texto, pelo que apenas artigos publicados ou em processo de impressão (in press) deverão ser citados e referenciados. Por sua vez, a utilização de um número elevado de resumos ou de artigos de publicações que não sejam sujeitos a um sistema de revisão científica (peer-reviewed) será uma condição de não-aceitação do manuscrito.
Exemplos de referências:
ARTIGO EM REVISTA CIENTÍFICA
Wolf, E. (1990). Distinguished lecture: Facing power. American Anthropologist, 92, 586-596.
Child, R. B., Wilkinson, D. M., & Fallowfield, J. L. (2000). Effects of a training taper on tissue damage indices, serum   antioxidant capacity and half-marathon running performance. International Journal of Sports  Medicine, 21(5), 325-331.
LIVRO
Anderson, F. J. (1977). An illustrated history of the herbals. New York: Columbia University Press.
Noakes, T., & Granger, S. (2003). Running injuries: How to prevent and overcome them (3ª ed.). Oxford: Oxford University Press.
LIVRO COM EDITORES
Gilbert, H. S., & Hart, L. N. (Eds.). (2000). Racism and mapmaking: Never a straight line? New York: Preston Press.
Polidoro, R. J. (Ed.). (2000). Sport and physical activity in the modern world. Boston, MA: Allyn and Bacon.
CAPÍTULO DE LIVRO
Gardener, E. D., Miner, E., & Royans, G. D. (1988). Heretics. In S. Nevins & L. Bointer (Eds.), 16th Century England (pp. 327-384). London: Methaneon.  
Thomas, K. T., Gallagher, J. D., & Thomas, J. R. (2001). Motor development and skill acquisition during childhood and adolescence. In R. N. Singer, H. A. Hausenblas, & C. M. Janelle (Eds.), Handbook of sport psychology (2ª ed., pp. 20-52). New York, NY: Wiley & Sons.
Após a apresentação das referências bibliográficas citadas no texto, os anexos deverão ser apresentados cada um numa nova página, pela seguinte ordem: notas de rodapé, quadros, figuras. Os quadros e figuras (sempre que possível) devem ser numerados e integrados no documento em formato digital, em páginas separadas. A inserção destes elementos no manuscrito deverá ser efectuada no local próprio do texto, através das expressões "inserir quadro número... aqui" ou "inserir figura número... aqui". O recurso a cores deverá ser evitado.

Submissão dos manuscritos
Os manuscritos devem ser submetidos para o director da revista Motricidade, Prof. Dr. José Vasconcelos Raposo, através do e-mail
editor.motricidade@gmail.com
Antes do processo de submissão, os autores deverão rever atentamente o artigo e verificar se este respeita as normas de formatação da revista, podendo-se orientar pelo check-list disponível aqui.
Em anexo ao manuscrito deverão ser enviados os seguintes documentos, sem os quais não se iniciará o processo de arbitragem científica: declaração assinada por todos autores atestando da originalidade do artigo submetido, da inexistência de conflitos de interesse, e de que o trabalho não está em processo de avaliação ou publicação noutro periódico; e, declaração de transferência dos direitos de autor (copyright) para a revista Motricidade (ISSN 1646-107X). Estes documentos poderão ser enviados electronicamente, desde que contenham as assinaturas digitais de todos os autores.
A revista Motricidade acusará a recepção dos artigos, sendo expectável que a resposta sobre a sua possível aceitação ocorra num prazo máximo de 120 dias. Num primeiro momento, os artigos serão avaliados pelo Director e terão como critérios iniciais de aceitação, o cumprimento integral das normas de publicação, a relação do tópico tratado com a linha editorial da revista e o seu mérito científico. Depois desta análise preliminar e caso o artigo seja considerado pertinente, este será avaliado por dois membros do comité editorial especializados na temática, sob a forma de "análise cega" (blind-review). A aceitação do mesmo por parte de um revisor e a rejeição por parte de outro obrigará a uma terceira consulta, por parte de outro avaliador. Concluído o processo de revisão, o autor principal será informado do resultado da avaliação, podendo o manuscrito ser: a) aceite sem modificações; b) aceite com pequenas alterações; c) aceite após uma revisão profunda; e, d) rejeitado. Sempre que pertinente, outros académicos e investigadores poderão ser convidados a intervir no processo de revisão por pares.
No caso de o artigo ser aceite com a condição de se efectuarem pequenas ou profundas correcções, os autores terão um mês para reenviar o trabalho corrigido, tendo em consideração as limitações e sugestões evidenciadas pelos revisores/avaliadores.
As opiniões e conteúdo dos artigos publicados são da responsabilidade exclusiva dos seus autores.

13/04/2010 18:43 ucha #. sin tema

Comentarios » Ir a formulario

No hay comentarios

Añadir un comentario



No será mostrado.





La Bitácora del Dr. Ucha

Temas

Archivos

Enlaces


Blog creado con Blogia. Esta web utiliza cookies para adaptarse a tus preferencias y analítica web.
Blogia apoya a la Fundación Josep Carreras.

Contrato Coloriuris